Âncora, mar, barco. Maré calma nunca fez bom marinheiro.

No início o post era mais profundo, menos coisa de adolescente perdida, vou tentar voltar as origens. Ainda estou perdida, mas vou falar mais sobre sensações e tentar fazer com que entendam. As vezes me sinto perdida e tenho medo. Sinto um vazio no peito... um buraco oco, frio e escuro. Sonho com ele as … Continuar a ler Âncora, mar, barco. Maré calma nunca fez bom marinheiro.

Retorno não tão diferente assim.

Meu Deus, depois de dois anos... Eu voltei. Haha não menos perturbada diga-se de passagem. Nem mais leve, menos duvidosa... Não. Talvez mais judiada, não me perguntem como, não me perguntem porque, só judiei. As dúvidas continuam as mesmas, o que me faz pensar... Acho que essas são pra sempre. A dúvida, o medo, pra … Continuar a ler Retorno não tão diferente assim.

Enfim dezembro. Normalmente eu fico um pouco deprimida no natal, questiono os inúmeros porquês, a energia inercial que movimenta as ações das pessoas. Este ano eu estou decepcionada, como todos os outros, se é que isso é possível, porém menos deprimida, isto é bom, mas também pode não ser um bom sinal. Não sou perfeita, … Continuar a ler