Aos 30

Sempre falo sobre encontrar o amor, encontrar o alguém, casar, ter filhos, uma família. Sempre foi meu sonho, desde que me lembro. Sonhava em ser médica, casar e ter filhos, ah sonhava em dirigir também, sempre quis.

Com os anos descobri que ser médica nem é tão legal assim e que realmente eu não teria estômago e emocional, eu acho… O primeiro fator que me desiludiu foi a dificuldade em simplesmente ingressar em uma faculdade de medicina. Não queria ficar séculos no cursinho e não me achava inteligente o suficiente para não fazer isso até conseguir, e depois os fatores que já mencionei por ai. Dirigir, é demais, eu adoro apesar de xingar todo mundo em um raio de 5 km eu realmente gosto muito de dirigir, gosto de correr essa é a verdade, a adrenalina me ajuda, eu acho que respondo bem a ela. Por fim… Casar. Ainda quero é verdade, mas beirando os 26 e sem nenhuma expectativa de encontrar o alguém estou começando a cogitar o plano b.

Nunca houve um, e acho que vou ter que elaborar agora. Algo meio que relâmpago, talvez não tão relâmpago, mas o que são 2 anos perto de 26? Me diz… Toda vez que eu me faço essa pergunta eu tenho medo da resposta, nunca pensei em nada diferente de estar casada aos 25, nunca sonhei nada diferente disso. Com certeza não vou casar nos próximos 2 meses, o que me leva a analise de o que vou fazer com a minha vida?

Ainda não encontrei nada que me apaixonasse, nem relacionamento, nem trabalho, nada. Tudo o que eu queria eram mudanças, novidades, parece que não tem nada pra mim aqui. Se antes eu me sentia afogando, hoje me sinto quase morta. O que eu vou fazer se não casar? Como eu pude não construir nenhum plano sobre essa segunda hipótese?

Talvez viajar o mundo, conhecer o festival das lanternas na Tailândia, a gastronomia italiana, andar de balão na Turquia, conhecer o Egito, o deserto do Atacama, a Patagonia, ver a aurora boreal, os planaltos da Irlanda. Talvez escrever um livro sobre toda essa jornada louca, sobre se redescobrir, sobre sofrer. Talvez estudar piano, pintura, arte. Mas eu não sei, eu simplesmente não sei. Não me acho boa o suficiente em algo para tentar… Não me acho genial em nada, além de coisas que não redem dinheiro, como sensibilidade, mediunidade, espiritualidade. 

Quem eu vou ser? Uma escritora viajante? Sem marido, com amantes? Amor livre? Será? Solitária? Aquelas intelectuais que são tão livres mas ao mesmo tempo tão prisioneiras. Será que devo me imaginar como a tia experiente? Sempre quis ser mãe… Mas será que não devo ser? Quem eu vou ser depois dos 30 anos? Quem?

A gente tem que viver o presente, mas eu estou tentando sonhar, usando o que o destino tem me dado… Que não tem sido fácil. Certo, eu vou ganhar dinheiro, não sei como, vou ter uma profissão qualquer que me renda dinheiro. É ai vou viajar o mundo, vou ser louca, tentar. Vou tentar fazer sexo sem amor… Me recuso a morrer sem saber como é um orgasmo com penetração. Vou tentar não me apaixonar pela pessoa que fizer sexo comigo ( e me dar o orgasmo) hahaha. Vou ser gostosa, muito gostosa, daquele tipo maravilhosa de linda. Estou rindo, mas me dói. Relutando, mas vou ler esse texto pelos próximos meses, ir aceitando a ideia que talvez, nada daquilo que eu planejei a 20 anos atrás seja possível.

Maktub 🙏

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s