“Vivre” libre 

Se realmente tens asas, voa. Se realmente tens pernas, caminha. Se realmente tens olhos, enxerga. Se realmente tens alma, sente. Se realmente sentes, tu vive.

Naqueles olhos negros eu vi mais que 5 céus abertos, mais que portais divinos, mais que fronteiras de corpo alma e espírito. Naqueles olhos eu encontrei metade das respostas, a outra metade estava comigo. Não me lembro dos sons ao redor, não me lembro dos cheiros, só lembro de teus olhos em meus olhos, uma carícia velada, minha alma já não estava mais aqui. Proferi as palavras sagradas, nos ritos santos te via, nunca esqueci teus olhos, ora negros, ora azuis, ora verdes… Porem sempre os mesmos. O olhar mais atraente do mundo, mais intenso, mais reconhecedor. Mil vidas eu aguardava, aguardo, espero. Pacientemente ciente da jornada, ciente da existência. Pedaço da minha pergunta, síntese da minha resposta. Amo da minha vida, me encontra, me aguarda.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s