Big cold eyes

Ele tem os olhos mais perdidos do mundo. Não sei se consigo alcaça-lo, queria conhecer ele inteiramente… mas para isso tenho que permitir que ele me conheça, e isso é difícil.

Em alguns momentos consigo ver o que ele pode ser, como ele pode ser, o coração enorme que ele tem mas guarda pra si… pra que o mundo não pise, pisa em mim as vezes.

Algumas similiaridades, exceto o fato de parecer constante em suas decisões e ter uma visão menos fantasiosa do amor… não tão poética como a minha, não menos especial ou intensa, tenho que aprender com ele.

Sonhador de coisas simples, não traça grandes vôos, grandes conquistas, grandes feitos. Simples. E eu, a amante da grandeza, da nobreza, da meticularidade… difícil me adaptar.

Sempre dividida entre razão e emoção, com a eterna sensação de que não vai dar certo, mas por algum desconhecido… não conseguir terminar, nem me dar inteira.

Ele é o mais enigmático de todos. Não sei como lidar. Mas estou me apaixonando.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s