Black bird

“Why you wanna fly black bird? … No Palace big enough for holding all the tears you gonna cry… And they call you litle sorrow cause you’ll never love again”

Num papo comigo, com um cara, com uma galera eu entendi. Ainda estou com o complexo de que me enxergaram e não viram nada que valia a pena em mim. Nada que valesse a luta.

Dizem o quanto sou bonita, o quanto sou legal, diferente, entendedor a de futebol, de basquete, de música… De política, de arte, de livros, de breja. Jogadora de poker, rolezeira, sem frescura, delicada, fofa, moleca… Quase perfeita.

Mas sou humana, sou medrosa, indecisa, fujona, me sinto muito sozinha, preciso que me aprovem… Me sinto um fracasso na maioria do tempo. E ai quando vão me conhecendo e vendo… E descobrindo, eu vou perdendo a graça talvez. Deve ser.

Sensação que nunca vão me enxergar e me amar… Como eu sou. Nunca vão me aceitar da minha forma defeituosinha. Tao cansada do meu esteriotipo e de sempre ouvir as mesmas coisas. Tão cansada de ser só mesmo em um bando de gente.

Porque quer voar pássaro negro? Você nunca vai poder voar.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s