It Can’t rain forever

cristais
cristais

“Não há como chover para sempre e não há como sempre fazer sol. Como seriam os dias sem a água das chuvas e como seriam também sem o calor do sol. Nossa vida anda em plena harmonia, uns dias de calor e  outros de nebulosidade, mas não saberíamos  o que cada um é sem o outro, para que o bom exista… tem que haver o mau ”

Acho que tudo tem um motivo nesta vida, lógico que é muito difícil conseguir enxergar um lado bom quando tudo parece uma perca de tempo sem fim. Eu sei, esses textos de auto ajuda são incentivadores em teoria abrem os nossos olhos e nos fazem ver além dos muros de Berlim emocionais, mas fala a verdade, no fundo queremos é que tudo acabe logo de uma vez, que aquele sofrimento que parece perpétuo se vá para sempre.

As vezes nossa vida parece uma eterna tempestade, tempo nublado, muitas nuvens, não há perspectivas. Os sonhos existem mas parecem ser bem irreais e distantes, tipo lá na terra do nunca, você conta para as pessoas como se sente e elas te cobrem de palavras… não fique assim , vai dar tudo certo, tudo tem seu tempo, ok já entendi, vem viver minha vida então. Elas tem as melhores das intenções mas as vezes são só chatas, terapêuticas.

Sim nós reclamamos demais, vemos muito mais o ruim do que o belo. Eu pelo menos sou assim, muito crítica, muito exigente. Patamares de modelo de felicidade quase inatingíveis, e pra que? Pra passar a vida toda correndo atras de “algo” e chegar lá no fim e ter perdido TUDO.

Se a gente entendesse que a vida é ATEMPORAL, não existe outro alguém igual a você, igual a mim, nunca existirá. O que eu faço e do jeito que faço só eu sei fazer, embora pertença a uma massa que teoricamente faz o que eu faço. Temos todos esse DNA único, estridente, extravagante, somos esplêndidas obras de arte. Deus nos fez sem descrições, sem legendas, sem explicações, sem rótulos.

Não existe gay, negro, nerd, metida, burra, gorda, lerda, boba, essas palavras foram inventadas por pessoas, pessoas que ao envés de aceitarem a sua viagem de descoberta, perderam tempo atrapalhando os que queriam se descobrir.

Pode ser doloroso se desprender das cascas que achamos que sejam nosso reflexo, mas depois vamos ver o resultado, nos esvaziando de nos mesmos… ou do que achamos que somos, nos abrimos para a luz, a luz da vida.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s